+ Portal Empresa
+ Serviços
+ Clientes
+ Portal Candidato
+ Parceiros
+ Notícias
   Cases de Sucesso
   Notícias

+ Fale Conosco
+ Mapa do Site
Notícias
Auxílio Acidente
Previdência acaba com subnotificação de acidentes de trabalho

Da Redação (Brasília) - Embora tenha sido adotado em abril de 2007, foi em 2008 que o Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP) – metodologia que permite identificar quais doenças e acidentes estão relacionados com a prática de uma determinada atividade profissional – mostrou o quanto é importante na ação contra o mascaramento ou subnotifcação de doenças do trabalho.

Desde a implementação nos sistemas informatizados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), para a concessão de benefícios, o NTEP logo provocou uma mudança radical no perfil da concessão de auxílios-doença de natureza acidentária: a notificação desse tipo de acidente de trabalho no Brasil cresceu 136%, e o incremento chegou a 500% na notificação das doenças osteomusculares.

Antes, esses casos eram subnotificados, o que não representava a realidade do que estava ocorrendo no mercado de trabalho, na área de acidentes e doenças ocupacionais.

Com o NTEP, o benefício que antes era registrado como não-acidentário passou a ser identificado como acidentário, a partir da correlação entre as causas do afastamento e o setor de atividade do trabalhador contribuinte.

O diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência Social, Remigio Todeschini, explica que o NTEP vai ser aperfeiçoado a partir de 2009. “Vamos investigar mais profundamente a relação existente entre determinadas doenças e os setores de atividades do segurado, principalmente na indústria de transformação, onde há maior número de casos de afastamento e de pedidos de benefícios”. Já há um termo de cooperação entre o MPS e a UnB, que deve ser concluído no ano que vem.

FAP – Outra medida que visa reduzir os índices de acidentes e doenças do trabalho no Brasil é o Fator Acidentário de Prevenção (FAP). Prevista inicialmente para janeiro de 2009, a entrada em vigor do FAP foi adiada para janeiro de 2010. O Fator Acidentário é um mecanismo para aumentar ou diminuir as alíquotas de contribuição das empresas ao Seguro de Acidente de Trabalho (SAT), dependendo do grau de risco de cada uma delas.

Com o adiamento, o governo pretende aperfeiçoar, em 2009, a metodologia para a definição das alíquotas do fator, que passariam a incidir sobre a contribuição das empresas à Previdência Social.

Outras ações para 2009 – Além do aperfeiçoamento do NTEP e do FAP há outras propostas de trabalho do ministério que serão desenvolvidas em 2009 na área de Saúde e Segurança no Trabalho (SST). As principais são:

·  Implementar o plano de ação da Comissão Tripartite de Saúde e Segurança no Trabalho, para combater os acidentes e mortes nos setores do transporte rodoviário de carga e indústria da construção


·  Educação em SST, em níveis intermediários e superior com a Organização Internacional do Trabalho (OIT)


·  Continuação do programa de revitalização da reabilitação profissional


·  Estímulo às pesquisas e programas de prevenção


·  Aperfeiçoamento do banco de dados


·  Apoio a pesquisas e estudos nas áreas de SST

 
Veja mais...
Menu: A Empresa | Serviços | Portal Candidato | Clientes | Parceiros |
Política de Privavidade | Mapa do Site | 2019 ®MMD2  Todos direitos reservados

Rua General Jardim, 482 - Térreo - Santa Cecília - São Paulo - SP - CEP 01223-010
Tel: +55 (11) 3151-6135  |  Fax: +55 (11) 3214-4639